quarta-feira, 13 de maio de 2009

Filetes de Pango com Legumes

A senhora da peixaria aconselhou-me este peixe, cada vez que lá vou compro uma embalagem. No entanto é um peixe que "cria" muita água ao cozinhar. Pelo que, para fritar, não gosto muito. No entanto no forno fica óptimo.

Filetes de Pango com Legumes

5 Filetes de Pango
1 cebola
1 alho francês
1 cenoura
1 courgete
azeite
sal
pimenta
alho em pó

Num pirex, faça uma cama de cebola ás rodelas.Regue com um pouco de azeite. Coloque por cima os filetes. Tempere de sal, pimenta e alho. Corte a cenoura ás fatias, no sentido do comprimento. Coloque por cima do peixe. Corte a courgete também ás rodelas e coloque por cima da cenoura. Acabe com o alho francês ás rodelas e regue com um fio generoso de azeite. Leve ao forno a 200º por cerca de 50 minutos. Vá regando por cima com o molho que se vai criando de modo ao alho não secar em demasia.

Servi com batata doce assada e tomate de cacho temperado com oregãos, azeite e flor de sal.

6 comentários:

Angela disse...

Querida
ESSE PEIXE pangoFISH OU PANGO, É HORRÍVEL, CHEIO DE GORDURA, 30 A 40% DO QUE PARECE CARNE BRANCA, É PURA GORDURA, tem BAIXO TEOR PROTEICO, SABOR INDIGESTO, ODOR SOFRIVEL!!
O QUE SERÁ QUE ESTE BICHO COME??
-CONFORME PESQUISEI, COME QUALQUER COISA, E TODA FAUNA POSSIVEL, DESEQUILIBRA O MEIO AMBIENTE,...

USE OUTRO PEIXE EM SUA RECEITA... O BARATO pode sair CARO, PARA A SAÚDE e o paladar!!

Anónimo disse...

Estou pesquisando bobre este peixe, por acaso comprei e comi sem conhecer o tal, mas sabendo sobre ele ñ compro mas, obrigado por ter esta oportunidade.

lília disse...

esse peixe é importado pelos EUAA, japão, austrália.... eles não importam drogas!!

Priscila disse...

Desmistificando a origem do Pango
http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/NoticiaDetalhe.aspx?codNoticia=108115

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o brasileiro consome, por ano, cerca de 7kg de peixe, sendo que a recomendação é de 12kg. Esse cenário pode ser atribuído, entre outros fatores, ao custo elevado do pescado no Brasil.

Nesse contexto, iniciou-se, em 2009, a importação do peixe Panga, uma opção de excelente custo-benefício (25% mais barato que outras espécies, como a Merluza) ao consumidor, que ocasionou a forte aceitação do produto no mercado. Porém, o Panga começou a sofrer retaliações e a ser alvo de falsas atribuições com relação à sua origem, principalmente na internet, o que vem dificultando a sua consolidação no Brasil.

O Panga é cultivado há mais de mil anos no Rio Mekong, no Vietnã, um dos maiores rios do mundo, localizado no sudeste asiático. Há muitos anos, é exportado para mais de 240 nações, entre elas os Estados Unidos, todos os países da Comunidade Européia, Japão, Rússia, Austrália, entre outros. Só este fato bastaria para atestar sua qualidade e segurança para o consumidor. Ainda assim, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil realizou uma série de análises nesta espécie, com o objetivo de confirmar a alta qualidade do produto, que foi aprovado sem restrições.

O Panga tem as características que o consumidor brasileiro sempre desejou em um peixe: tem textura firme, cor branca, sabor suave e sem espinhas. É muito versátil, permite vários tipos de preparos (grelhado, frito, assado e ensopado) e possui um ótimo custo-benefício, por conta das técnicas avançadas de criação e processamento utilizadas pelo Vietnã. Além disso, destaca-se a praticidade do peixe congelado, comercializado limpo e em filés.

Desmistificar a origem do Panga pode ser um passo importante para atingir o consumo per capita de pescado indicado pela OMS. Sendo assim, gostaríamos de propor uma pauta que abordasse as qualidades desse peixe, bem como seu fácil preparo e sugestões de receitas.

A Leardini Pescados, um dos maiores fornecedores de pescado do Brasil, foi a primeira empresa a importar o peixe Panga. As informações são de assessoria de imprensa.

Anónimo disse...

Cada pessoa tem um paladar diferente. Isto e comprovado!
Uns gostam de sardinha, outros de dourado, panga e etc. O oceano esta repleto de otimos peixes e alguns mais saborosos que os outros!
Nao vamos colocar culpa no peixe "panga"... pois em geral, os peixes recebem diferentes temperos e um toque muito especial de quem o esta preparando... A prova disto, são os restaurantes especializados em peixes. Cada peixe, recebe um toque especial do seu chefe!

Sergio disse...

Independente da onde venham qualquer informação sanitária a respeito de alimentos deve ser procurada junto a ANVISA,somente ela e o MAPA tem autoridade para falar sobre esses tipos de assuntos,caso contrário,qlq idiota escreve o que em entende e as vezes até por ser de mercados concorrentes apenas para tirar proveito e vender o "seu peixe",literalmente,que lendo esse artigo o peixe de quem escreveu não é o Pango.
A ANVISA e o MAPA não manifestaram nada que possa indicar que esse peixe é impróprio para o consumo.