quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Brownies de Bolacha

A receita tirei daqui. Ficaram baixinhos, porque usei uma forma maior do que a indicada, que era um tabuleiro 15X15. Mas isso, permitiu que ficassem mais molhadinhos. E em vez de bolachas Oreos, utilizei Filipinos brancos. Ficaram muito bons.

Brownies de Bolacha

80 grms de Manteiga
130 grms de açúcar
2 ovos
120 ml de sumo de laranja
130g de farinha
1 colheres de café de fermento em pó

Cobertura

2 colheres de sopa manteiga
1 colher de sopa de leite
2 colheres de café pronto forte
3 bolachas Filipinos
1 colher de sopa de açúcar

Pré-aqueça o forno a 180º.

Bata muito bem a manteiga com o açúcar. Junte depois os ovos, o sumo de laranja. Bata mais um pouco. Adicione a farinha, previamente peneirada com o fermento. Envolva com a colher de pau até obter uma massa homogénea. Coloque a massa num tabuleiro 15X 15, untado com manteiga e polvilhado com farinha. Leve ao forno até estar cozido. Deixe arrefecer e desenforme.

Enquanto isso, prepare a cobertura. Derreta a manteiga e bata-a com o açúcar e o leite. Adicione o café, e adoce com o açúcar. Barre o bolo com o creme anterior. Cubra com as bolachas picadas grosseiramente. Corte em cubos.

5 comentários:

Sónia Meirinho disse...

QUE BOM! E EU GOSTO DE FILIPINOS!! EHE
beijos

Pratos da Bela disse...

Hummmmmm
que aspecto delicioso, também quero...
Jinhos fofos

fénix renascida disse...

Entendesse eu dessas coisas da cozinha, e dava-me por bem satisfeita...

Parabéns por esse teu dom!

Em luta pelo direito de acompanharmos as nossas crianças, o nosso futuro!!!
A começar por esta petição. Um outra se seguirá, pedindo apoio ao Governo Português para acompanharmos os primeiros anos dos nossos filhos.
Tivesse eu mãos assim tão prendadas!!!

Mas o meu assunto é outro. Trata-se de saber a quem cabe a guarda dos filhos, em caso de separação: se à mãe (que é, regra geral, a sua figura primária ou de referência, por ser aquela que lhes presta praticamente todos os cuidados diários), se ao pai (que, regra geral, pode ser o que reúne melhores condições), ou se a ambos (estejam ou não de acordo, e independentemente de terem ou não uma boa relação).

Palavras sábias de um pai que ganhou, em tribunal, a custódia dos filhos: A tutela dos filhos é um empreendimento para a vida; não pode ser gerido por dois sócios que não se entendem. As pessoas não conseguem deixar de usar o seu poder para anular decisões e exercer pressões. É preferível que só um dos pais tenha a tutela, por muito que isso custe ao outro. A educação de uma criança não é passível de falhas.'

Ponhamos a mão na consciência: se a lei não permite que se separe as crianças de junto dos seus pais, mesmo que estes vivam em fracas condições, porque razão há-de um juíz atribuir a guarda ao progenitor que ofereça melhores condições? É este o superior interesse da criança?!

Urge reabilitar a maternidade, fazer com que as mães possam acompanhar mais de perto o desenvolvimento dos filhos!!!!

http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N575

Belocas disse...

Está uma tentação...
Bjs

moranguita disse...

estes brownies estao bem do meu agrado
adorei deliciosos
beijinhos